Desafios de se trabalhar em casa

Desde que eu mudei e diminuí o ritmo das viagens, vi que, pelo fato de não ter uma mesa fixa na empresa, teria que ficar algum bastante tempo em casa, no modo Home Office. Pode parecer fácil, mas #ficaadica não é! exige muita disciplina.

Aqui vão algumas dicas para aqueles que acham q é fácil e para aqueles que já estão saboreando deste admirável mundo novo.

1 – Vou poder acordar mais tarde #NOT
Se você estava acostumado a chegar ao escritório as 9 da manhã, siga o mesmo ritmo, acorde em um horário confortável, se arrume como se você fosse para o escritório, tome seu café e de início aos trabalhos.

2 – Escritório?? Onde??
Fuja de locais como Sofá, mesa de jantar e cama, estes locais são propícios a distração, vá para um local da casa onde você não sofra interferências.

3 – E se o interfone tocar?
Nas horas em que você estiver trabalhando, esqueça os trabalhos “domésticos”, contrate uma empregada, governanta, diarista, sei lá, mas não deixe que as atividades do lar tirem sua concentração.

4 – Animais de estimação
Não é o meu caso, mas já participei de um reuniões via telefone, onde do outro lado da linha eu ouvi um cachorro latindo e o apresentador precisou pedir para o nobre colega colocar seu telefone no modo mute.  Portanto, se você tem cães, gatos ou até mesmo uma calopsita, deixe-os longe do seu escritório, por mais carentes que eles sejam.

Enquanto escrevia este artigo, eu achei um site interessante, que especializado em Home Office, clique e veja http://www.gohome.com.br/

#ficaadica
Até mais

Leia também:

  • Sem textos relacionados

3 comentários sobre “Desafios de se trabalhar em casa”

  1. Pingback: Trabalha na sua casa? Então entre aqui…

  2. Olá, George!
    Gostei das dicas, mas tenho ressalvas a fazer, pelo menos no meu caso. Também sou home officer, mas como mulher, mãe e profissional, tenho que me desdobrar em várias tarefas – principalmente porque é recente minha opção por este estilo de vida e ainda não posso contar com o auxílio de uma “profissional do lar”. Fácil não é, mas a qualidade de vida melhora de um tanto que nem de longe penso em mudar. Sou advogada, e talvez por isso meus horários sejam mais flexíveis, quando não tenho audiências. Sempre tive dificuldades em acordar cedo, e agora posso me dar a esse luxo, porque minha produtividade só aflora após as 10h. E aí eu trabalho até a hora em que meu corpo me permite, às vezes até as 23h, meia noite… Disciplina é fundamental, mas no meu caso, é basicamente fazer tudo o que não é relacionado ao meu trabalho antes (cuidar da casa, ir ao banco, supermercado, etc) e me desligar do mundo exterior quando sento para trabalhar. E aí o trabalho flui. Animais podem atrapalhar, sim, mas como eu só tenho gatos e eles são bem tranquilos, isso não me atrapalha. Quando eles se empolgam um pouco mais nas brincadeiras e eu tenho que atender ao telefone, basta colocá-los pra fora. Pode ser um pouco difícil a adaptação no começo, mas quando começamos a ver os resultados do nosso trabalho, realizado no conforto do nosso lar, não dá pra dizer que não acertamos na decisão! Abraços!

    1. Kátia, Gostei de conhecer um pouco da sua experiência de Home Office! 😉 Quanto a “Profissional do Lar” eu prefiro chamá-la de “Especialista em Limpeza e Organização de Ambientes” 😀

      Abraços

Deixe uma resposta